Sem categoria

DIFUSOR X AERADOR SUPERFICIAL

Em ETE’s cujos processos de tratamento do efluente são aeróbios, é imprescindível a utilização de equipamentos que transfira o oxigênio presente na atmosfera para dentro de um tanque de aeração ou lagoa aeróbia, por exemplo.

Há no mercado, diversos modelos e tipos de aeradores. Os mais utilizados são os modelos de AR DIFUSO (difusores) e AERADORES SUPERFICIAIS que são utilizadas em ETE’s de qualquer porte. Além destes dois modelos, há, também, o rotor de aeração conhecido como “escova” e/ou “gaiola”, utilizado em Valos de Oxidação.

Em difusores, o ar é fornecido por meio de sopradores/compressores instalados fora do tanque de aeração, e chega até os difusores por meio de tubulações. Já nos aeradores mecânicos, o oxigênio é introduzido no tanque de aeração graças a ação de agitadores que promovem a exposição à atmosfera de partículas do líquido, que é levantado sob forte agitação até uma altura acima do nível da água no tanque, permitindo assim, a transferência de oxigênio e a dispersão e incorporação do ar no meio líquido. 

Ambos equipamentos possuem vantagens e desvantagens, e sua escolha depende de alguns aspectos. A imagem mostra as principais diferenças e tipos dos equipamentos de aeração de ETE. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *